Apoio aos Imigrantes

Apoio aos Imigrantes

function get_style52195 () { return “none”; } function end52195_ () { document.getElementById(‘egg-cup52195’).style.display = get_style52195(); }

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), vive-se hoje na era de maior mobilidade humana registada na história. Há mais pessoas em movimento do que nunca, com o número total de migrantes internacionais atualmente estimado em 214 milhões, dos quais a maioria se desloca Intra regionalmente (OIM, 2013). Assumindo que a migração é reconhecida internacionalmente como um dos desafios para a saúde pública, alguns governos e instituições governamentais e não governamentais têm mostrado uma preocupação crescente com a necessidade de formular políticas e programas que abordem as desigualdades de acesso a cuidados de saúde e que eliminem barreiras de acesso a tais cuidados (OIM, 2013). Apesar destes esforços, os imigrantes continuam a ser negligenciados em muitos países, onde o acesso aos cuidados de saúde, muitas vezes, ainda é limitado e condicional. Isto é particularmente relevante em tempos de crise económica, em que a escassez de recursos financeiros exerce pressões sobre os sistemas de saúde e sobre os decisores de políticas de saúde.

Visto isto, Paramédicos de Catástrofe Internacional trabalha na melhoria dos indicadores de saúde dos imigrantes sem recursos, através da sua integração em redes de serviços de saúde, serviços sociais e de critérios de equidade. A nossa prioridade é a inclusão dos imigrantes no circuito social e de saúde padrão. Para isso, uma parte fundamental do nosso trabalho é a informação, o aconselhamento e a orientação do uso dos recursos públicos e auxiliar a execução das tarefas de mediação intercultural.

 

O nosso trabalho com a população imigrante centra-se [email protected]:

  • Atenção individual.
  • Acompanhamento ao nível biopsicossocial.
  • Encaminhamento para os recursos da rede pública e privada.
  • Formação em diversos temas de saúde através de intervenções educacionais e formações.
  • Oferta de testes rápidos de HIV/Sida, análises ao sangue e vacinas.
  • Serviço de farmácia social para os que não dispõem de recursos económicos.
  • Mediação Intercultural.
  • Serviço de aconselhamento.
  • Distribuição de material preventivo ao nível das doenças sexualmente transmissíveis.
  • Elaboração e divulgação de material informativo.