Falta de Apoio no combate às Doenças Tropicais

Apenas as doações de medicamentos não estão a ser suficientes; é preciso apoiar programas de controlo e sistemas de saúde em países onde as doenças são endémicas e sistemáticas.

A Fundação Bill e Melinda Gates está a seguir uma conferência chamada “União pelo Combate às Doenças Tropicais. Como papel principal chamar a atenção do mundo para doenças tropicais que vêm a ser negligenciadas há muito tempo. No entanto, segundo o alerta dado pela Organização Humanitária Internacional, os PCI tentam chegar às ambiciosas metas para eliminar ou pelo menos tentar controlar dez doenças tropicais negligenciadas existente, assim só poderão ser concretizadas quando importantes lacunas de financiamento e apoio forem supridas.

“Apesar de estarmos muito satisfeitos com a decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS), de doadores e de agências de desenvolvimento, de finalmente dar a devida atenção à questão às dez doenças tropicais negligenciadas, estamos muito preocupados por perceber que alguns obstáculos ao combate a essas doenças estão a ser encobertos. O aumento das doações de medicamentos por parte da indústria farmacêutica é apenas parte da solução. No entanto, não é possível eliminar e controlar enfermidades como chagas, calazar e doença do sono sem o aumento do apoio a programas de identificação e tratamento de pacientes, nem sem o aumento de investimentos para novos e melhores testes diagnósticos e medicamentos.”

Para que doenças como essas sejam eliminadas, é fundamental que novos tratamentos e testes de diagnóstico, que possam ser usados por profissionais da saúde com treinamento básico em áreas remotas para que sejam desenvolvidos. Por exemplo, o tratamento da doença do sono ainda requer uma punção lombar muito dolorosa para o paciente, e ainda não há tratamento oral disponível. São necessários injeções e terapias intravenosas, que não podem ser encontrados facilmente em clínicas básicas de regiões rurais.

Os medicamentos não são os únicos a sofrer com a crónica falta de financiamento: os programas de saúde também são vítimas dessa realidade. Se o Departamento para o Desenvolvimento Internacional (DFID – inglês), a USAID e a OMS, entre outros agentes externos, que querem eliminar essas doenças, eles precisam de aumentar de maneira crítica os programas de saúde e fortalecer os sistemas de vigilância às dez doenças tropicais negligenciadas. No momento, ainda existem “pontos cegos”, ou seja, regiões onde essas enfermidades têm alta prevalência, uma vez que a insegurança e a falta de financiamento acabam por fazer com que muitas pessoas fiquem sem diagnóstico e tratamento.

“Todas as ambiciosas metas de eliminação dessas doenças não servirão de nada se não dermos apoio total a programas nacionais de controle e sistemas de saúde em países onde as enfermidades são endémicas. Nós temos que entender que apenas os programas de controle nacionais – e não os PCI , ou qualquer outra organização – vão conseguir controlar essas doenças. E eles precisam de todo apoio e cooperação possíveis.”

Os PCI está muito preocupado com o ênfase dado à necessidade de mais doações de medicamentos, uma vez que as estratégias de eliminação das dez doenças tropicais negligenciadas acabam por ser baseadas apenas no que as empresas farmacêuticas estão a oferecer.

Fonte: OMS

Hay muchos medicamentos. Farmacias en lnea ofrece miles de medicamentos recetados y otros medicamentos. Tal vez todo el mundo ha odo hablar de kamagra. їQu podran decir los pacientes a un farmacutico antes de tomar Kamagra? Aunque ED es m’s comn entre los personas mayores, que no lo hace “normal”. їDonde usted lata encontrar la informaciуn detallada sobre super kamagra? Lo muy importante que debe buscar es Comprar Kamagra 100mg. Los problemas de salud sexual normalmente pueden indicar problemas serios en otros lugares. Nunca tome m’s de la dosis prescrita de Kamagra. Si usted concluye que alguien pudo haber tomado una sobredosis de este medicamento, vaya al departamento de accidentes de su hospital local tan pronto como sea posible.

Bruno Ferreira