Emergência Humanitária na Líbia região de Trípoli

Actualmente, em Trípoli, existe falta de medicamentos e pessoal médico para dar apoio nas instalações médicas locais, já sobrecarregadas com o grande volume de feridos nos confrontos na capital da Líbia.

Como está a situação no momento?

O grande problema das instalações médicas de Trípoli é que elas já estavam sobrecarregadas mesmo antes do início dos conflitos nessa semana. Os hospitais já estavam a sofrer com a falta de equipas médicas – muitos desses profissionais eram estrangeiros que fugiram da Líbia. E devido às sanções impostas ao país, os hospitais tinham que lidar com a escassez de material médico e alimentar. O sistema de saúde já estava com dificuldade para lidar com os feridos vindos da frente de batalha fora de Trípoli. Mas neste momento a situação tornou-se insustentável derivado ao fluxo de feridos que vão chegando diariamente ao Hospital.

Nas últimas três semanas, equipas médicas estão a concentrar as suas actividades quase que exclusivamente em casos de emergência e urgência médico-cirúrgicas e traumáticas, e não foram capazes de lidar com outros problemas médicos enfrentados pela população, como doenças crónicas, cesarianas de emergência, entre outras.

Outros tipos de cuidados médicos simplesmente não estão disponíveis para todos e para a população que recorre aos serviços, por falta de recursos humanos, e materiais médicos.

Além disso a equipa médica local tem que fazer uma triagem muito rigorosa no atendimento dos casos de carácter de emergência médica. E isso, somado aos confrontos dessa semana em Trípoli – que estão a ser muito intensos em algumas partes da cidade – faz com que a situação dos hospitais tenha um fluxo de feridos de guerra maior.

Qual é a situação nos hospitais?

Quase todos os hospitais da cidade estão a receber feridos, mas o conflito ainda deixa alguns hospitais inacessíveis, o que faz com que outros fiquem sobrecarregados. Agora que a cidade está a ficar um pouco mais calma, os hospitais estão a começar a receber pacientes que estavam isolados pelo conflito. Essas pessoas não são apenas os que recentemente foram feridos nos confrontos, mas também doentes, que estavam com medo de se deslocar até o hospital, e outros casos de emergência.

Alguns hospitais são cenários bastante caóticos. Médicos e enfermeiros não conseguem ir ao trabalho por causa da grande insegurança nas ruas. Há falta de profissionais de saúde, mas muitas pessoas voluntariam-se, vão aos hospitais e ajudam da maneira que podem. Mas isso está a gerar um ambiente muito caótico. Alguns dos hospitais e clínicas estão cheios de pessoas com ferimentos de balas, tanto nas emergências em outros departamentos. Numa clínica, as equipas transformaram em algumas casas próximas dos locais para internar pacientes.

Existem outros obstáculos à assistência médica além dos conflitos?

Um problema para os serviços de ambulâncias na cidade é a falta de combustíveis em Trípoli. O abastecimento com combustível vindo da Tunísia ainda não é possível. Essa é uma grande preocupação, pois o suprimento de energia é esporádico e os hospitais dependem de geradores para funcionar, mas as reservas de combustível estão a acabar.

PCI na sua ajuda humanitária?

Paramédicos de Catástrofe Internacional é uma organização humanitária internacional sem fins lucrativos que está atenta à situação no pais, e que está em contacto permanente com os parceiros locais, para uma possível intervenção de ajuda humanitária de emergência para a região.

Fonte: publico

Hay muchos medicamentos. Farmacias en lnea ofrece miles de medicamentos receta y otros medicamentos. Tal vez todo el mundo ha odo hablar de kamagra. їQu podran decir los pacientes a un farmacutico antes de tomar Kamagra? Aunque ED es m’s comn entre los hombres mayores, que no lo hace “normal”. їDonde usted puede encontrar la informaciуn detallada sobre super kamagra? Lo muy importante que debe buscar es Comprar Kamagra 100mg. Los problemas de salud sexual normalmente pueden indicar problemas serios en otros lugares. Nunca tome m’s de la dosis prescrita de Kamagra. Si usted concluye que alguien pudo haber tomado una sobredosis de este medicamento, vaya al departamento de accidentes de su hospital local tan pronto como sea posible.